Lupa 1
Tony Trindade

Saiu do governo

Margarete pulou do muro

Após conversa com o governador, a deputada anunciou sua saída da gestão estadual e o fim da parceria política com o gestor petista.

A deputada federal Margarete Coelho (Progressistas) não está mais em cima do muro. No fim de semana, ela anunciou sua ida para a oposição. Sim, a palavra ida é a ideal porque Margarete estava na base do governador Wellington Dias (PT). 

Após conversa com o governador, a deputada anunciou sua saída da gestão estadual e o fim da parceria política com o gestor petista.

  

Wellington Dias e Margarete Coelho Instagram/Margarete Coelho

A própria Margarete Coelho fez o anúncio da saída do governo nas redes sociais. Postou uma foto com Wellington Dias, se disse grata pelos anos de parceria política com ele e afirmou que teve uma conversa longa e sincera com o governador. Porém, o ministro Ciro Nogueira disse, em vídeo publicado ontem (10), que Wellington chamou Margarete para um ultimato. Ou apoiava Rafael Fonteles para o governo ou caía fora da base. Assim, o jeito foi sair.

Com a saída de Margarete da base, sua irmã Sádia Castro também sai. Sádia estava no comando da Secretaria do Meio Ambiente (Semar) desde maio de 2019. Ela também usou as redes sociais para agradecer a Wellington Dias (PT). 

"Reconheço o valor da oportunidade que me foi dada para conduzir um órgão de crucial importância para o desenvolvimento de nosso Estado", escreveu.

A saída de Margarete e Sádia da base do governo evidencia que é iminente a saída do deputado estadual Hélio Isaías (Progressistas). Ele é casado com a prefeita de São Raimundo Nonato Carmelita Castro, irmã de Margarete. De dentro da mesma casa, eles sempre estiveram no mesmo grupo político. 

Quem conhece a ligação familiar não acredita que Carmelita ficará em palanque oposto ao da irmã. Assim, a saída de Hélio parece ser questão de tempo.

Mais conteúdo sobre:
Carmelita CastroMargarete CoelhoSádia CastroSemarWellington Dias

Dê sua opinião: