Ciro Nogueira aceita convite de Bolsonaro para assumir Casa Civil

Com três inquéritos em andamento, a primeira escolha de suplente foi a mãe do senador

O senador Ciro Nogueira (PP-PI), aceitou o convite feito pelo chefe do Executivo, Jair Bolsonaro, para assumir a Casa Civil. O deputado do Piauí confirmou a decisão a outros líderes do Centrão e do Progressistas. As negociações começaram antes do recesso parlamentar, de maneira presencial em Brasília, e terminaram na tarde da última terça-feira (20) por telefone.

As modificações ainda não foram publicadas no Diário Oficial da União e devem ser divulgadas no início da próxima semana, quando o ministro tomar posse.

  

Ciro Nogueira

O senador, atualmente, tem três investigações na Suprema Corte. Dois deles, o Ministério Público Federal (MPF), entrou com queixa, mas ainda não foram aprovados pelo tribunal. Um dos inquéritos em andamento, investiga o envolvimento do senador no esquema da Lava-Jato por recebimento e pagamento de propina.

"Os colaboradores afirmam que, nos anos de 2010 e 2014, o senador Ciro Nogueira os procurou para pedir que a empresa efetuasse repasses financeiros, a pretexto de sua campanha eleitoral e para o Partido Progressista", escreve o Ministério público na denúncia, citando delações de Claudio Melo Filho, ex-diretor do Setor de Relações Institucionais da Odebrecht, e Benedicto Barbosa, ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura.

O PP é o partido com maior participação de políticos no Lava-Jato. Há 31 processos contra deputados, 12 dos quais foram indeferidos pelo Supremo Tribunal e continuam a ser investigados ou considerados culpados. Oito alvos negaram as alegações e apresentaram queixas. Os que ainda não entraram com processo ou cujas acusações foram mantidas ainda estão sob o controle do Supremo Tribunal Nacional. 

Eliane Nogueira, mãe de Ciro, irá assumir posto do ex-senadorDe acordo com Ciro, a vaga no Senado continuará entre sua família. A mãe, Eliane Nogueira, foi a primeira escolha para assumir o cargo de deputada e deve ocupar o posto com o afastamento do ex-titular para integrar a equipe ministerial. Se a mãe de Ciro não quiser assumir a vaga, o segundo suplente é o ex-prefeito de Picos, Gil Paraibano, um político veterano. Eliane não tem trajetória política e irá estrear como parlamentar.


Fonte: Agência Senado

Mais conteúdo sobre:
Ciro NogueiraEliane NogueiraJair BolsonaroMPF

Dê sua opinião: