Fake news: imagens de Firmino Filho em garagem não são no Manhattan

Administração desmentiu a informação. Nesta quinta-feira a polícia voltou ao prédio para pegar a lista com o nome de pessoas que estiveram local.

São falsas as imagens divulgadas do ex-prefeito Firmino Filho, no dia de sua morte, na garagem do Edifício Manhattan River Center, onde funciona o Tribunal de Contas da União (TCU), local de trabalho de Firmino.

De acordo com a administração do local, a garagem do prédio não possui câmeras de segurança e todo o material filmado na terça-feira (06), foram entregues somente à Polícia Civil.

“O circuito de monitoramento daqui é bem amplo. O elevador do empresarial do prédio não filma. Creio que não seja do empresarial. Todo circuito de monitoramento e todas as informações, o empresarial só fornece para autoridade policial que está conduzindo o caso. Nenhuma informação do circuito interno, lista de pessoas tem saído para terceiros, somente para a polícia”, esclareceu Pedro Ricardo, sindico do Manhattan River Center.

A suspeita é de que as imagens sejam da garagem do apartamento do ex-prefeito. Firmino Filho faleceu nesta terça-feira (06) ao cair do prédio e sepultado ontem (09) sob forte comoção em Teresina.

Investigação

O caso da morte de Firmino Filho está sendo investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Nesta quinta-feira (08), a polícia voltou ao prédio para pegar a lista com o nome de todas as pessoas que estiveram no Manhattan River Center no dia da morte de Firmino.

Delegado Francisco Costa, o Barêtta

“Foram requisitados e realizados todos os exames periciais e demais procedimentos necessários ao esclarecimento da ocorrência. Tudo foi devidamente operacionalizado e está sendo devidamente executado. Só com a conclusão poderemos nos manifestar e apresentar resposta à sociedade piauiense”, afirmou o delegado Barêtta, coordenador do DHPP.

O resultado da investigação sobre o fato e as possíveis causas da morte devem ser divulgadas em 10 dias.


Mais conteúdo sobre:
BarêttaDHPPFirmino FilhoPolícia Civil

Dê sua opinião: