Gustavo Almeida

Não gostou

Dr. Pessoa reage à declaração de Wellington Dias e sinaliza rompimento

Prefeito diz que se intenção do governador é romper, rompimento acontecerá.

Depois de o governador Wellington Dias (PT) descartar nesta quinta-feira (20) qualquer tratativa de aliança eleitoral com políticos do PL, o prefeito de Teresina Dr. Pessoa, que vai liderar o partido no Piauí, resolveu se manifestar. Pela manhã, Wellington disse que o PL é oposição ao PT e que só vai trabalhar com partidos da sua base política.

Prefeito de Teresina Dr. Pessoa (Foto: Gustavo Almeida/Lupa1)

Em reação, Dr. Pessoa afirmou ao programa Tribuna Piauí, da TV Band Piauí, que não deseja interromper a relação com o PT, mas disse que se é esse o desejo do governador, as relações serão rompidas.

“O prefeito não deseja interromper a relação com o partido PT, mas se é a intenção do governador…”, disse doutor Pessoa sem completar a frase e colocando reticências que sinalizam sua posição.

GOVERNADOR DESCARTOU O PREFEITO
Durante agenda administrativa pela manhã, o governador Wellington Dias foi questionado sobre o fato de Dr. Pessoa ter anunciado que seu grupo vai assumir o comando do PL no Piauí. O governador respondeu que não vai trabalhar com quem é do PL.

“Com a filiação do presidente Bolsonaro, o PL se coloca como um partido da oposição. Nós estamos tratando com os partidos que compõem, nacionalmente e aqui no Piauí, o nosso campo político. Eu volto a dizer que o PL é da oposição. Então, aqui a gente trabalha com os partidos que são da base do governo.", sentenciou Wellington.

DEPUTADO PEDE SAÍDA DO PT DA BASE
O clima entre PT e doutor Pessoa está cada vez pior desde que o prefeito de Teresina anunciou que seu grupo político assumirá o comando do PL. Além disso, Dr. Pessoa já afirmou que vai votar no presidente Jair Bolsonaro nas eleições deste ano.

Também nesta quinta-feira, o deputado estadual Fábio Novo (PT) defendeu que seu partido rompa com a gestão de Dr. Pessoa e deixe a base aliada do prefeito da capital.

Na avaliação de Fábio Novo, não faz sentido o PT dar sustentação a uma gestão cujo prefeito é apoiador e ainda por cima será do mesmo partido de Jair Bolsonaro.

Mais conteúdo sobre:
Dr PessoaGoverno do PiauíPLPTTeresinaWellington Dias

Dê sua opinião: