Eleições 2020

Candidato Flávio Pinto é preso por crime eleitoral em Ilha Grande

Juntamente com o cadidato, foram apreendidos R$ 1.114 em cédulas, bandeirolas, uma caderneta com nomes de eleitores e quantidade de votos.

Neste sábado (14), um candidato a vereador identificado como Flavio Pinto Cardoso (Solidariedade), mais conhecido como “Tati”, foi preso por volta das 23h, acusado de compra de votos no município de Ilha Grande, no litoral do Piauí.

Imagem: TSE/PM

De acordo com as informações repassadas pela capitã Íris, da Polícia Militar (PM) de Ilha Grande, o motorista de uma ambulância denunciou que dentro de um veículo modelo Hilux de cor branca havia uma pessoa com dinheiro para compra de votos.

“A gente recebeu uma denúncia de que um cidadão estava dentro de uma Hilux branca e que havia uma quantidade de dinheiro que era para a compra de votos. Encontramos o veículo, fizemos a abordagem ao condutor, ele se identificou como candidato a vereador da cidade e dentro do veículo encontramos várias cédulas em dinheiro, santinhos dele e caderneta com nome de eleitores, talões de cheque eleitoral com o nome dele e bandeirolas”, contou a capitã.

Ao todo foram apreendidos R$ 1.114 em cédulas de R$ 50, R$ 20, R$ 10, R$ 5 e R$ 2, 24, bandeirolas, uma caderneta com nomes de eleitores e quantidade de votos, além de 14 talões de cheque em branco. O veículo que o candidato conduzia também foi recolhido, pois se encontrava com o licenciamento atrasado.

Flavio Pinto foi conduzido para a sede da Polícia Federal (PF) na cidade de Parnaíba, para a realização dos procedimentos cabíveis.

Mais conteúdo sobre:
Polícia MilitarTSE

Dê sua opinião:

Veja Também