Juiz determina quebra do sigilo telefônico do irmão de Izadora Mourão

O jornalista Paulo Santos Mourão, irmão da vítima, é o principal suspeito do crime.

O acusado de assassinar a advogada Izadora Mourão, teve a quebra do sigilo telefônico determinada. O jornalista Paulo Santos Mourão, irmão da vítima, é o principal suspeito do crime.

  

João Paulo Morão
   

A decisão do juiz Diego Ricardo Melo de Almeida, da 2ª Vara da Comarca de Pedro II, foi assinada na última sexta-feira (19). Izadora Mourão foi morta com sete facadas, no dia 13 de fevereiro, em sua residência no município de Pedro II.

O pedido da quebra de sigilo partiu da autoridade policial e teve manifestação favorável do Ministério Público do Piauí (MPPI).De acordo com o juiz, a quebra do sigilo telefônico do suspeito é importante para elucidar o caso, pois vai permitir que a polícia tenha acesso a diálogos de João Paulo, análises de registro de ligações, fluxo de chamadas e sinal telefônico com outros suspeitos.

Mais conteúdo sobre:
MPPI

Dê sua opinião: