Renato Montanha

Bolsonaro critica lockdown e diz que "falta humildade" em governadores

"Realmente está faltando um pouco de humanidade por parte de muitos governadores e prefeitos do Brasil nessa questão da pandemia no Brasil", diz Jair

O presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar a política de lockdown em meio à pandemia de covid-19 no país. Até o momento, 337 mil brasileiros perderam a vida para o vírus. Por conta das restrições a comércios e toque de recolher, o mandatário caracterizou que "falta humanidade" a governadores e prefeitos. 

Jair Bolsonaro

A declaração ocorreu durante a cerimônia de inauguração do novo pátio de manobras e da duplicação da via de acesso ao Aeroporto de Foz do Iguaçu (PR). Mais cedo, ele esteve em Chapecó, Santa Catarina, onde defendeu o ineficaz "tratamento precoce".

"Venho apelar para todos os governadores e prefeitos do Brasil, todo homem que trabalha, toda atividade que ele exerce para levar o pão para casa é uma atividade essencial. Essa política de "fique em casa" e tirar emprego dos outros, de fechar o comércio está empobrecendo o nosso país. Sabemos do problema do vírus, mas sabemos também do problema do desemprego. Imaginem os senhores, estando desempregado não podendo levar o pão para casa, para os filhos como estaria a vida de vocês", apontou.

Ele completou dizendo que o desemprego pode causar mais mortes que o vírus. "Realmente está faltando um pouco de humanidade por parte de muitos governadores e prefeitos do Brasil nessa questão da pandemia no Brasil. Lamentamos as mortes, queríamos que ninguém morresse, mas temos uma realidade pela frente. O desemprego é o efeito colateral mais danoso que o próprio vírus. Cumprimento a vocês que trabalharam, apelo aos governadores e prefeitos".

O presidente também cumprimentou a Infraero pelo trabalho no aeroporto e relatou que o governo está interessado em privatizações no país. "O que nós pudermos fazer para privatizar parte das estatais, nós faremos", finalizou.

Mais conteúdo sobre:
Jair Bolsonaro

Dê sua opinião:

Veja Também