Desavenças

Prefeito de Uruçuí xinga ex-prefeito de "vagabundo" e "porra" durante comício

Segundo Wagner Coelho, o ex-prefeito o acusou de quebrar a saúde do município e desmontar o SAMU local.

Nesta quarta-feira (14), o prefeito de Uruçuí, Wagner Coelho (Progressistas), usou palavras de baixo calão durante um comício, para se referir ao ex-prefeito Valdir Soares. O gestor, que tenta a reeleição, chamou Valdir de "vagabundo" e "porra", após ser criticado pelo ex-prefeito em um programa de rádio.

Imagens: Wagner Coelho - Marcelo Cardoso/GP1; Valdir Soraes - Reprodução/Internet

No último domingo (11), em entrevista a uma rádio local, Valdir Soares acusou Dr. Wagner de “quebrar” a saúde do município e desmontar o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) na cidade.

Wagner Coelho usou o palanque para responder e disse que vai processar Valdir Soares, chamando-o de “vagabundo” e “porra”.

“Vagabundo, tu não diz isso pra mim, ‘porra’, tu não diz isso ‘de homem’ pra mim, tu nunca prova isso, e eu vou te processar por essa calúnia que tu tá levantando a mim. Explica para o povo de Uruçuí porque tu foi demitido da direção do hospital em Brasília, explica vagabundo, explica”

As declarações de Valdir

Durante a entrevista no último domingo, Valdir Soares denunciou que o atual prefeito chegou a cobrar por uma cirurgia que foi realizada dentro do hospital público de Uruçuí. 

“Eu tenho um sobrinho, em Brasília, que se chama Carlos Alberto Soares da Silva Costa, filho do meu irmão, que nasceu no hospital de Uruçuí, por conta de 5 mil cruzeiros cobrados pelo atual prefeito, na época era a moeda corrente do país, então um homem que cobra dentro de um hospital público, cirurgias particulares ele não é digno de governar a saúde do seu município e não é digno de estar com o erário público na mão, porque ele não tem pena, não tem dó, não tem compaixão, não tem coração mesmo para com as pessoas mais humildes", contou.

Valdir, que já foi apoiador de Dr. Wagner, explicou que  a aliança política foi desfeita porque não houve a mudança que ele esperava da parte do prefeito.

"Eu pensei que ele iria se endireitar, vamos dizer assim na linguagem coloquial, mas ele não se endireitou, tanto é verdade que ele não se endireitou que quando alguém pede socorro a ele pra uma passagem ele manda pegar o Rápido Real, eu não quero mais um governante desse em Uruçuí", relatou.

E no fim, o ex-prefeito acusou Dr. Wagner de “quebrar” a saúde de Uruçuí, além de “desmontar” o Samu da cidade.

 “Fechar o Samu ampliado que já estava organizado com médico, enfermeiro, técnico de enfermagem, com UTI móvel, é um crime, isso é um crime, ele deve ser punido tanto pela lei quanto pelas urnas”, finalizou.

Mais conteúdo sobre:
Wagner Coelho

Dê sua opinião: