Saúde

Surto de doença ‘urina preta’ preocupa Sesapi

A doença já foi diagnosticada em pelo menos sete Estados brasileiros.

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta terça-feira (21) uma nota alertando a população sobre o crescente número de casos suspeitos de Doença de Haff/urina preta em alguns Estados do país. O Piauí ainda não registrou nenhum caso suspeito ou confirmado da doença.

  

Peixe Reprodução Pixabay

Segundo a coordenadora de Epidemiologia da Sesapi, Amélia Costa, a instituição já está monitorando os casos ocorridos em outros estados afim de prevenir ocorrências no Piauí. A coordenadora, entretanto, alertou a população para verificar a qualidade dos peixes consumidos.

“Esses alimentos devem sempre ser guardados em baixa temperatura, e consumidos o mais breve possível após sua compra, evitando deixá-los muito tempo na geladeira, já que as condições sanitárias são importantes para evitar contaminação”, afirmou Amélia Costa.

Entenda

A doença de Haff é causada pela ingestão de peixes ou crustáceos contaminados. Ela deixa a urina com coloração escura, provoca dores musculares e insuficiência renal, a doença já foi diagnosticada em pelo menos sete Estados brasileiros, dentre eles Amazonas, Bahia, Ceará e Pará. Os sintomas aparecem de duas a 24 horas após o consumo dos alimentos contaminados.

De acordo com a nota publicada, a contaminação se dá por meio de uma toxina que pode ser encontrada em peixes como o tambaqui, badejo, piratinga, arabaiana ou em crustáceos, como a lagosta, caranguejo e o camarão. A toxina, sem cheiro e sem sabor, surge quando o peixe não é guardado e acondicionado de maneira adequada.

Mais conteúdo sobre:
Sesapi

Dê sua opinião: