Vacinação

61 municípios já vacinam adolescentes no Piauí contra Covid-19, afirma Sesapi

O secretário afirma que há uma grande adesão dos adolescentes à imunização e que não existem registros de efeitos adversos graves no Estado.

Segundo o secretário de Estado de Saúde, Florentino Neto, 61 municípios piauienses já estão vacinando adolescentes.

  

Vacinação contra a Covid-19
Sesapi

Florentino ainda afirma que há uma grande adesão dos adolescentes à campanha de imunização no estado e que não existem registros de efeitos adversos graves nos adolescentes que tomaram a vacina no Estado. 

“Queremos acalmar nossa população e dizer a todas as famílias a importância da vacinação de nossos jovens. Se seu filho tomou a vacina, fique tranquilo. Se o jovem ainda não tomou, pode fazê-lo com toda a segurança”, completou o secretário.

A vacinação para este público foi tomada com base em evidências científicas. “Já encaminhamos 30 mil doses para iniciar a vacinação desse grupo, antes mesmo do Ministério da Saúde iniciar o envio dos imunizantes para a vacinação dos adolescentes. Agora, depende dos municípios definir a logística da imunização”, destaca Florentino.

Após a ratificação da Anvisa sobre a necessidade de se manter a proteção dessa população, o secretário Florentino Neto defende a obrigação do órgão federal de garantir a oferta de imunizantes aos Estados brasileiros, tendo em vista que a Anvisa e a OMS são favoráveis à proteção deste público. 

“O Piauí, por meio do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), questionou o posicionamento unilateral do Ministério da Saúde, e solicitou uma revisão da decisão”, afirma o gestor.

Até o momento, a Sesapi destaca que não há registro de caso de efeito adverso da vacina em adolescentes no Piauí e reforça que pais ou responsáveis continuem vacinando os adolescentes com ou sem comorbidades, até que o esquema vacinal seja completado. 

“Os números dos boletins epidemiológicos mostram a importância da vacinação, com a queda dos casos confirmados e óbitos. Não perca a oportunidade de se vacinar”, finaliza o secretário.

Fonte: Ascom / Sesapi

Mais conteúdo sobre:
Florentino NetoSesapi

Dê sua opinião: