Tony Trindade

Um abacaxi para o governador

O governador Wellington Dias (PT) é considerado por muita gente como grande articulador político. É provável que o seja, afinal de contas, não estaria no quarto mandato à frente da gestão estadual. 

Para 2022, ele terá que usar novamente seus dotes de articulador para conseguir acomodar os dois principais partidos da sua base na chapa majoritária para sucessão estadual.

  
Governador Wellington Dias
 
 
 

Tanto o MDB quanto o PSD exigem participação na composição majoritária e dizem não abrir mão disso. O PSD é o maior partido aliado em número de prefeitos municipais, com 40 gestores. Além disso, tem um deputado federal e um deputado estadual que obteve em 2018 a maior votação da história do Piauí para o cargo. Por outro lado, tem o MDB, aliado com a maior bancada de deputados estaduais na Assembleia Legislativa e um deputado federal. 

Também é do MDB o prefeito de Teresina Dr. Pessoa. Pelo andar da carruagem, a chapa do candidato governista em 2022 tem hoje apenas uma vaga sobrando, já que Rafael Fonteles (PT) é o candidato a governador da predileção de Wellington Dias. 

Para o Senado, o candidato, ao que tudo indica, deve ser o próprio Wellington. Então só resta a vaga de vice-governador para ser oferecida (ou negociada) com MDB e PSD. 

Historicamente, o MDB sempre viveu na sombra dos governos e aqui no Piauí não tem sido diferente. O partido as vezes até faz zoada, mas nunca larga quem está no poder. 

O PSD comandado por Júlio César e Georgiano Neto também acha muito bom ser aliado de governo, embora seu histórico seja bem mais aquém do que o do MDB. O fato é que se os dirigentes de MDB e PSD forem mesmo homens de palavra, Wellington Dias terá um grande abacaxi para descascar. 

Se o MDB cumprir o que diz sobre exigência de chapa majoritária e o PSD mantiver o discurso de que dessa vez não mão do espaço, teremos aí uma boa briga na base de Wellington Dias. Os caciques de MDB e PSD darão dor de cabeça ao índio.

Mais conteúdo sobre:
Dr PessoaEleiçõesGeorgiano NetoJúlio CésarMDBPSDPTRafael FontelesWellington Dias

Dê sua opinião:

Veja Também

A missão da CPI

A missão da CPI

Denúncia encaminhada ao ministro

Denúncia encaminhada ao ministro