Sherlock

Procon apreende quase 30 mil produtos impróprios para uso na Operação Placebo

Uma fábrica interditada pela Anvisa continuava comercializando produtos que não possuem eficácia.

Equipes de fiscalização do Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) realizaram nessa quinta-feira (28), a apreensão de quase 30 mil produtos fitoterápicos impróprios para uso.

A apreensão aconteceu durante a Operação Placebo, realizada em distribuidoras e fábricas de Teresina. A ação também contou com Delegacia Especializada de Crimes Contra a Ordem Tributária, Econômica e Contra as Relações de Consumo (DECCOTERC), Secretaria de Fazenda e Vigilância Sanitária.

Durante a operação foi constatado que uma das fábricas visitadas já havia sido interditada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), mas continuava comercializando os produtos que não possuem eficácia.

Segundo o chefe de fiscalização do Procon, Arimatea Arêa Leão, a operação teve bons resultados. “Nosso trabalho é garantir a proteção dos consumidores. Conseguimos tirar de circulação quase trinta mil produtos impróprios para uso, um trabalho em conjunto do Procon com outras instituições e quem tem levado resultado à sociedade”, pontua Arimatea.

Mais conteúdo sobre:
AnvisaDeccotercPROCON

Dê sua opinião:

Veja Também