Vinicius Vainner

Concluído inquérito que investiga morte de Firmino Filho

Polícia afirma que não resta dúvidas sobre as circunstâncias da morte.

A conclusão do inquérito que investiga a morte do ex-prefeito Firmino Filho, ocorrida há exatos 30 dias, não foi revelada pela Polícia Civil. De acordo com o delegado Francisco Costa, o Barêtta, a investigação corre em segredo de Justiça. 

Francisco Costa / Delegado do DHPP


Mas de acordo com a polícia, o documento possui 517 páginas e já foi remetido ao poder judiciário, que decretou sigilo da investigação. No documento, constam provas materiais, depoimentos de familiares e outras pessoas próximas à vítima, que foram ouvidas durante a investigação, inclusive fora do estado do Piauí.

 DHPP


Agora, o inquérito policial vai ser avaliado pelo Ministério Público, que vai dizer se quer ou não, uma nova investigação e finalmente revelar o que aconteceu ou teria provocado a morte do ex-prefeito. 

Firmino Filho morreu no dia 06 de abril, após cair do 14º andar do prédio onde trabalhava e funciona o Tribunal de Contas da União, na zona Leste de Teresina. Ele havia retornado ao trabalho após deixar a Prefeitura de Teresina no final de 2020.

Prédio comercial Manhattan River Center


Segundo o delegado, o inquérito apresenta todos os atos periciais e provas suficientes para revelar o que levou à morte do ex-prefeito.

Firmino Filho / Ex-prefeito de Teresina


Ainda de acordo com a polícia, os motivos da morte estão completamente esclarecidos no inquérito, mas a Polícia Civil vai aguardar a manifestação do Ministério Público e do poder judiciário.

Mais conteúdo sobre:
BarêttaDHPPFirmino FilhoMPPIPolícia CivilPrefeitura de Teresina

Dê sua opinião:

Veja Também