Renato Montanha

MPF pede que Polícia Federal apure sumiço de vacinas no Piauí

MPF também requisitou ao secretário estadual de saúde Florentino Neto que preste esclarecimentos, no prazo de 10 dias úteis, bem como as providências

O Ministério Público Federal (MPF) requisitou, na quinta-feira(25), a instauração de inquérito pela Polícia Federal para apurar o possível desvio, por parte do governo do estado do Piauí, de 50.667 doses de vacinas contra a covid-19 que não foram registradas no sistema do Ministério da Saúde.  

A pasta da Saúde do governo de Wellington Dias (PT), coordenador do Fórum de Governadores, nega desvios e afirma que atualiza o sistema após entrega das doses aos municípios.

Diante da gravidade das denúncias, o procurador da República Kelston Pinheiro Lages requisitou à PF a apuração da existência do possível crime de peculato, com a materialidade, bem como a identificação dos autores de eventuais infrações penais.

“A vacina é um bem público com destinação específica. O seu desvio ou subtração em proveito próprio ou alheio em uma situação de normalidade já grave , numa situação de calamidade pior ainda com sérias repercussões do âmbito criminal e da improbidade administrativa. Os fatos são graves e precisam ser esclarecidos”, destaca Kelston Lages.

Em razão dos mesmos fatos, o MPF também requisitou ao secretário estadual de saúde Florentino Neto que preste esclarecimentos, no prazo de dez dias úteis, bem como as providências que estão sendo adotadas.

Mais conteúdo sobre:
Covid-19Governo do PiauíMinistério da SaúdeMPFPolícia FederalWellington Dias

Dê sua opinião: