Lupa 1
Andressa Martins

Política

"A gente já não contava com eles", diz Arcoverde sobre prefeitos que foram para base

Os prefeitos Karyne do Rodrigão, Raimundo Sobrinho e Celso Antônio deixara o partido para se filiar ao PSD, MDB e PT, respectivamente.

O presidente estadual do Progressistas, deputado Júlio Arcoverde, comentou durante entrevista à imprensa a saída de três prefeitos da sigla para a base do governador Wellington Dias (PT). Os prefeitos Karyne do Rodrigão, Raimundo Sobrinho e Celso Antônio deixara o partido para se filiar ao PSD, MDB e PT, respectivamente.

Júlio Arcoverde (Foto:Lupa1)

Arcoverde disse que os gestores não faziam parte da lista dos prefeitos que a oposição conta com o apoio para a pré-candidatura de Sílvio Mendes ao Governo. “Esses prefeitos que saíram, a gente já não contava com eles. Acho que o governo está muito preocupado em fazer mídia para anunciar a saída desses prefeitos. São prefeitos ligados a deputados da base”, afirmou Arcoverde.

O parlamentar ressaltou que a sigla conta com mais de 140 prefeitos e acusou membros do Karnak de criar ‘factóides’ com o intuito de tentar desestabilizar o grupo.

“Temos hoje mais de 140 prefeitos que estão aceitando fazer parte de um grupo de oposição, de reconstrução do estado e estamos com muita tranquilidade. Criaram factóide sobre a família do prefeito Mão Santa, factóides de saída de deputados, com a questão da deputada Margarete. Tudo está sendo feito dentro do planejamento”, continuou Arcoverde.

O progressista ainda disse que os governistas estão preocupados com o percentual de votos do pré-candidato Rafael Fonteles (PT) nas pesquisas.

“Saem três, entram três, o importante é o apoio popular e as pesquisas ele está há seis meses que não consegue ultrapassar o percentual de votos que teve na última pesquisa. Acho que a preocupação maior deles é isso, não é a quantidade de prefeitos”, finalizou Arcoverde.

Dê sua opinião: