Covid-19

Wellington articula doses da vacina Sputnik V para o Piauí

De acordo com o governador, a vacina já está sendo utilizada por diversos países.

O governador do Piauí e presidente do Consórcio Nordeste, Wellington Dias, articula doses da vacina Sputnik V para uso emergencial nos estados nordestinos.

Atualmente, os governadores do Brasil aguardam a autorização do uso emergencial da AstraZeneca e da CoronaVac pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O Ministério da Saúde prevê iniciar a vacinação contra a Covid-19 na próxima quarta-feira (20).

  

Wellington Dias Governo do PI

O Instituto Butantan, em São Paulo, desenvolve a vacina CoronaVac em parceria com a farmacêutica Sinovac. Já a Fiocruz firmou parceria com o consórcio do laboratório Astrazeneca e da Universidade de Oxford, do Reino Unido. 

Em uma videoconferência nesta quinta-feira (14), o governador Wellington Dias reuniu-se com o deputado federal Alexandre Padilha sobre a possiblidade de aquisição de doses emergenciais da vacina russa Sputnik V aos estados nordestinos.

Conforme o Governo do Piauí, também participaram da reunião virtual os representantes da Embaixada da Rússia no Brasil, da Farmacêutica União Química, do Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF) e do Consórcio Nordeste.

“A Sputnik V foi aprovada por órgãos reguladores e está sendo usada em vários países. A União Química tem autorização para produção dessa vacina no Brasil. Através do Consórcio Nordeste, vamos solicitar doses prontas para esse uso. Já temos um documento com apoio de todos os governadores para reserva de 50 milhões de doses”, afirma Wellington Dias.

Além disso, o governador piauiense destaca que o Brasil tem três grandes laboratórios para produção de imunizantes. “Temos a Fiocruz, com o imunizante AstraZeneca já em andamento; o Instituto Butantan com a Coronavac e a União Química com a possibilidade agora de produzir a Sputnik V. O Brasil pode produzir até 80 milhões de doses dentro do país”, informou.

O Governo do Piauí relata que “a União Química e Fundo Russo de Investimento prevêem entrega de 10 milhões de doses ao país até março. O pedido para autorização de uso emergencial da vacina russa Sputnik V será enviado à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ainda esta semana”.

Mais conteúdo sobre:
AnvisaWellington Dias

Dê sua opinião: