Tony Trindade

Falta apoio e estrutura para Montezuma

Na reta final, a campanha de Montezuma segue na base do apoio fake.

Na candidatura de Kleber Montezuma (PSDB) há um visível sentimento de “jogada de toalha” em relação aos apoiadores, embora isso seja negado em público.

Nesta reta final, a campanha de Montezuma segue na base do apoio fake. Não são poucos os vereadores que embora ainda estejam nas caminhadas e reuniões com o candidato do PSDB, já fecharam acordo e colocaram suas lideranças para pedir voto para o candidato do MDB.

Foto: Jailson Soares/Politica Dinamica

O candidato a vice-prefeito de Teresina, na chapa de Dr. Pessoa, Robert Rios (PSB), diz que os líderes abandonaram Kleber nessa reta final à própria sorte.

“Cadê o Ciro? Eu não vejo mais o Ciro caminhando com Kleber Montezuma, eu não vejo Firmino caminhando  com o Kleber, então os dois maiores fujões que têm na campanha em Teresina desse ano, são o Firmino e o Ciro. Eu vi o Kleber andando, coincidentemente, e o Firmino não estava, eu vejo o Kleber andado e não tá o Ciro. O Kleber tem que lançar agora a campanha pega fujões”, ironizou Robert.

Ontem o vereador reeleito, Neto do Angelim, do Progressistas, partido que indica o vice de Kleber, foi até a residência de Dr. Pessoa e garantiu apoio a ele no segundo turno.

Logo após as imagens repercutirem nas redes sociais, o vereador veio a público com um vídeo em que não negou o apoio a Dr. Pessoa, mas também não reiterou apoio a Kleber. Não se sabe se por um puxão de orelhas do partido ou da própria prefeitura, Angelim parece ter recuado no apoio, pelo menos em público. Afinal de contas, Neto do Angelim foi “criado” dentro da prefeitura. De motorista de Firmino, foi eleito vereador. A atitude foi vista como o ponto alto da traição.

O vereador eleito Vinicio Ferreira, filho do ex-vereador tucano, Ferreira, também declarou apoio ao candidato da oposição. São casos emblemáticos que têm marcado a reta final da campanha eleitoral em Teresina. A ausência de líderes nas caminhadas e carreatas realizadas pelo candidato do PSDB também tem chamado a atenção.

No caso da ausência de Ciro Nogueira na campanha, segundo o que se comenta, não se daria por vontade dele próprio, mas sim por imposição da coordenação de campanha que teria optado por “esconder” a imagem do senador. O interessante é que apesar de esconderem Ciro, estão atrás dele por “estrutura” de última hora para a campanha.

O bom nisso tudo: domingo saberemos toda a verdade. Ela estará nas urnas.

Mais conteúdo sobre:
Ciro NogueiraEleições 2020Firmino FilhoKleber MontezumaNeto do AngelimPSDBRobert Rios

Dê sua opinião:

Veja Também

João Doria x Eduardo Pazuello

João Doria x Eduardo Pazuello

É hora de nos unirmos

É hora de nos unirmos